terça-feira, 17 de outubro de 2017

Ninguém compreende o Homem doente

Cá em casa o Mr.Right adoeceu e está, claramente, muito mal. Isto fez-me pensar que nós, mulheres, não valorizamos a condição dos nossos homens quando eles adoecem. Eu sei. Custa acreditar que a pessoa que consegue abrir o frasco do feijão lá em casa seja vítima das doenças mais monstruosas e implacáveis que já se fizeram sentir na história da humanidade. Que o indivíduo que muda o pneu furado e monta os móveis do IKEA quase não sobrevive a tão graves maleitas. Mas está na hora de abrirmos os olhos, sermos mulherzinhas e apoiarmos os nossos homens, sejam eles pais, namorados ou maridos. 
Sabiam que uma dor de barriga das nossas, mulheres, atua como uma gastroenterite aguda grave no sexo masculino? E não ficamos por aqui. O que para o comum dos mortais é um simples pingo no nariz,  nos homens transforma-se num vírus quase letal. Um 37,5° no organismo do homem pode ser uma verdadeira sentença de morte se ele não for acompanhado 24 sobre 24 horas, com excesso de mimos e cuidados. 
Então e eles? Eles aguentam-se bem à bronca. Mesmo doentes, sem um pingo de cor no rosto e força no corpo, fazem-se de fortes, sem queixas nem lamúrias. Sem nunca soltar suspiros profundos ou exclamar um “Aaai, não estou nada bem”, muito menos um "Parece que vou morrer".

Devíamos por os olhinhos neles, meninas, os homens sim são uma força da natureza. Apesar de estarem muitas vezes à porta da morte, continuam aqui, rijos e ao nosso lado. Um bem-haja!

Rita


Aqui pode não parecer mas ele estava com uma crise renal grave. As borbulhas do jacuzzi aliviavam.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A prenda da Mel para os noivos

Este fim de semana os tios da Mel casaram. Como vos contei aqui, ela foi uma das meninas das alianças. Estava tão linda e portou-se tão bem!

Para além da nossa prenda, gostava que a Mel oferecesse uma lembrança aos noivos - ao tio e à tia - enquanto menina das alianças. Uma prenda bonita e que simbolizasse este dia tão especial para os dois. Escolhi uma vela de casamento da Sopro de Ternura



Uma vela que eles vão acender todos os anos, para celebrar a data do casamento. Não é uma ideia original?!


Eles gostaram muito da prenda e o resto da família também adorou a vela. É uma ideia muito querida para oferecer a quem acabou de casar, ou então uma bonita prenda para oferecer ao marido/mulher no primeiro aniversário de casamento. 


Rita

Podem encontrar esta e outras velas aqui:
Sopro de Ternura - velas personalizadas

...
Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 
Entretanto, sê feliz como eu, entre fraldas e mojitos!


sábado, 14 de outubro de 2017

A menina das alianças

Ontem foi um dia muito especial: os tios da Mel casaram! Tínhamos toda a família reunida para celebrar esta união. O casamento foi maravilhoso, um sonho, e a Mel foi uma das meninas das alianças. 


Na realidade eram seis as meninas das alianças e todas estavam perfeitas para o papel. Claro que como mãe achei que a Mel tinha um brilho especial. Como era a única bebé que não andava, foi para o altar num carrinho de madeira, guiado pelas restantes meninas. Foi uma risota pegada e estava a ver que ela se ia atirar dali abaixo mas no final até que correu muito bem (espreitem o vídeo no nosso insta stories @entrefraldasemojitos antes que desapareça!)

E este pormenor das rosetas? Lindo, lindo.

A noiva deixou que cada mãe escolhesse os vestidos das meninas e no dia colocámos em todas uma coroa de flores e uma fita na cintura para combinarem. Comecei logo a panicar sem saber onde iria arranjar o vestido. Não gosto de muitos "tcharans" nem pirosices, gostava que a Mel fosse simples mas bonita e elegante para a ocasião. Descobri a Patachou e foi um milagre. Têm vestidos de cerimónia maravilhosos (e roupa para menino também) e apaixonei-me por este modelo em linho. A Mel estava linda neste vestido e perdemo-nos de amores por ela. Se tiverem alguma cerimónia em breve vale a pena espreitarem o site porque têm a maioria dos modelos a metade do preço (este da Mel custava 60€ e está a 30€!)


Depois foi o drama dos sapatinhos. A Mel para já não usa calçado, primeiro porque ainda não caminha e depois porque arranca logo tudo ao fim de um minuto. Queria um modelo bonito e que combinasse com o vestido e encontrei estes da Hierbabuena

Este bordado e esta sola, mesmo a combinar com o ambiente da Quinta, conquistaram-me!

Não são um amor?! E a Mel aguentou com eles praticamente o dia todo. Por vezes descalcei-a mas, sinceramente, qual é a gaja que aguenta todo um casamento com os sapatos?! 

Também tinha um casaquinho de malha branco , simples, mas que jogava lindamente com todo o conjunto. Comprei-o na Verbaudet por 4€. Querem melhor? 

Rita
...
Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 

Entretanto, sê feliz como eu, entre fraldas e mojitos!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Dicas para viajar de avião com um bebé

Antes de viajarmos para a Indonésia esta era a nossa principal preocupação: a viagem de avião com a Mel. Como é que ela se ia comportar durante mais de vinte horas de viagem?! Muitos dizem que se deve começar com voos curtos, para tanto nós como o bebé nos adaptarmos. Para mim isso não faz grande sentido. Se tivéssemos feito primeiro uma viagem de uma hora de avião, até Espanha por exemplo, em que é que isso ia preparar a Mel para esta longa viagem? A única coisa que poderia acrescentar era ficarmos a conhecer toda a logística do aeroporto mas hoje em dia podemos informar-nos sobre tudo e preparar-nos da melhor forma. É isso que quero dar-vos a conhecer neste post. Vou responder às principais perguntas que me colocaram durante os últimos dias. Comecemos pela segurança no aeroporto. 

O que é que podemos levar connosco para o avião? 
O que é que não passa na segurança? 

Todos conhecemos a regra limite dos 100ml para trazer na mala de mão. Quando viajas com um bebé, podes ultrapassar esse limite. Permitem-te levar papas e purés de fruta para levar alimentar o bebé durante a viagem. Não existe um limite de quantidade definido mas pressupõe-se que as pessoas terão bom senso para levar apenas o necessário. No nosso caso levámos boiões e pacotinhos de fruta suficientes para o voo de ida e levámos o restante - para o voo de regresso - na mala de porão. Quanto ao leite, levámos dois biberões connosco (para ser mais prático e não termos que lavar após o uso), uma lata de leite em pó e uma termos com água a ferver. Tinha receio que a água não passasse (se assim fosse esvaziava a termos e pedia num café após passar a segurança que ma enchessem com água a ferver - tudo tem solução!). Levámos ainda uns snacks para a Mel e passámos com tudo sem problemas. 

E o carrinho, podemos levá-lo? 

Sim. Muitas companhias pedem que seja um carrinho de uma peça (o nosso é composto por duas mas fecha todo numa só peça. No entanto, ao longo da viagem vimos passageiros que viajavam connosco e levavam o carrinho com ovo - duas peças - no porão. É uma questão de confirmarem com a companhia previamente. Antes de viajarmos, uma amiga que trabalha no aeroporto do Porto deu-me um conselho muito útil que foi levarmos o carrinho até à porta de embarque. Não somente pela questão do conforto mas sobretudo porque desde o balão do check in (onde deixamos as malas do porão) até ao avião, o trajeto não é propriamente o mais simpático. As malas andam aos trambolhões e é muito mais seguro quando colocam o nosso carrinho diretamente no porão, antes de embarcarmos. 

No avião, os bebés vão no nosso colo? 
Como é que a bebé dorme no voo? 

A Mel ainda não tinha idade para se sentar sozinha num lugar, de maneira que viajou no nosso colo (fomos alternando entre os dois) com um cinto de segurança próprio que se prende ao nosso cinto. Nos voos de longa distância é possível solicitar berço - o melhor amigo dos pais - dependendo da idade ou peso do bebé (isso depende das companhias). O berço deve ser solicitado pelos pais antes da viagem. Os lugares reservados às famílias têm mais espaço pois em vez de terem passageiros a viajar à frente, têm uma parede onde é preso o berço (fica bastante bastante seguro). Na KLM, companhia com que viajámos, permitiram que bebés mais velhos (que ultrapassavam a idade e peso adequado) dormissem no berço pousado no chão (achei isso muito porreiro tanto para o bebé como para os pais). Posso dizer-vos que no voo mais longo - Amesterdão para Singapura e vice-versa - a Mel dormiu umas 8 horas no berço. A única coisa mais chata é que quando acendem as luzes do cinto de segurança (ao passarmos numa zona de turbulência, por exemplo), temos que tirar o bebé do berço e colocá-lo no nosso colo, com o cinto. Foi chato, aconteceu várias vezes, mas é uma questão de segurança e tem que ser feito. 

A Mel no berço do avião

Como é que entretemos o bebé durante o voo, quando não está a dormir? 

Nós levámos alguns brinquedos para ela se entreter. As companhias de viagem também oferecem um kit para os miúdos (também os dão aos bebés) que contém coisas como um bloco de desenhos e lápis de cor, baralho de cartas, jogo do galo, e outros brindes. 


Coisas que vinham nos kits para crianças da KLM

Para além disso, nos voos longos cada pessoa tem um ecrã, onde podemos ver filmes, séries, desenhos animados e onde também podemos jogar jogos. Foi assim que também mantivemos a Mel entretida durante o voo. Nem sempre conseguimos que estivesse sossegada - afinal é uma bebé - e muitas vezes andava simplesmente a saltar entre os nossos colos, a trepar por nós acima e a brincar com os passageiros que vinham à nossa volta.

Os bebés sofrem com a descolagem e aterragem? 

Penso que a Mel não sentiu muito nem teve a típica dor/pressão nos ouvidos. Algumas vezes ia a dormir nesses momentos e não deu por nada. Fiz questão de que ela tivesse sempre a chupeta nesses momentos, porque li que ajuda. Quem amamenta pode também dar maminha na descolagem e aterragem. 


O que é que a Mel comeu durante a viagem?

Nos voos mais longos as companhias por norma têm comida para bebé a bordo. Se assim o desejarmos, temos que fazer o pedido. No nosso caso, preferimos levar a comida da Mel. Como mencionei acima, trouxemos boiões de carne, legumes e fruta da Smileat. Eu cozinho sempre as refeições da Mel mas neste tipo de situações prefiro descomplicar. Tento sempre escolher a opção mais saudável possível e ao mesmo tempo que ela goste. Os boiões da Smileat são feitos com ingredientes biológicos e não têm adições de açúcar, sal ou conservantes. Trouxemos também os Smilitos - o snack preferido dela - para comer não só no voo mas durante as férias. 



Espero que este post vos tenha esclarecido algumas dúvidas. Se tiverem mais alguma questão, apitem. Gostava de vos sugerir também o blog Onde Andam os Duarte?. É um blog sobre viagens, pela visão de uma família portuguesa, e foi onde tirei muitas das minhas dúvidas para estas férias. Espreitem :)

Rita


...
Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 
Entretanto, sê feliz como eu, entre fraldas e mojitos!

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Espelho meu, espelho meu, há mãe mais desleixada do que eu?

Como já contei aqui, desde que a Mel nasceu todas as atenções se viraram para ela. Julgo que seja um processo “normal” entre as recém-mamãs, apesar de cada mulher ter o seu ritmo e precisar do seu tempo para voltar a cuidar de si mesma. Comigo foram precisos muitos meses. O facto de ter ficado em casa com a Mel neste primeiro ano contribuiu um pouco para isso. Talvez se tivesse regressado a uma empresa isso me obrigasse a arranjar-me todos os dias de manhã. Não são desculpas e uma mãe que esteja em casa com os filhos pode - e deve - cuidar de si, mas no meu caso (e acredito que no de muitas outras mulheres) eu acabei por ficar para segundo plano. 

Hidratar o corpo depois do banho só voltou a ser uma realidade há muito pouco tempo. O importante era tomar banho, de preferência sem demorar muito tempo, e toca a vestir a roupa. Creme? Não havia tempo para isso. Mas agora que voltei a esta rotina, sabe-me tão bem. Voltei a pintar as unhas o mês passado - tinha a Mel onze meses - e perguntei-me a mim mesma porque raio nunca tinha arranjado quinze minutinhos para fazer aquilo antes. As unhas pintadas e arranjadas dão logo um outro ar a uma mulher e fiquei a sentir-me mais bonita (e a Mel acha um piadão). Este mês voltei a hidratar o rosto todos os dias, de manhã. É algo que valorizo porque noto muito quando a minha pele fica desidratada. A convite da Organii Bio decidi experimentar os novos cremes da Mádara e tenho gostado muito. Tenho usado um creme de rosto e um creme de olhos - acho que este deve ser obrigatório para mães 😂


São os dois super frescos e fáceis de espalhar (detesto aqueles “cremes-pomada” em que estamos praí dez minutos a tentar que desapareçam na pele). São de origem biológica e não são testados em animais, o que é sempre um ponto positivo! Disseram-me que são ótimos para peles jovens e para combater as rugas do riso (perfeito para mim porque estou sempre a rir com esta miúda!). 


Se vocês são como eu, também se desleixaram e gostavam de aos poucos voltar a cuidar de vocês, tenho uma ótima oportunidade para o fazerem! Na próxima quinta-feira, dia 28, há o Porto Fashion Night Out. Arranjem quem fique com os miúdos, combinem com uma amiga e vão divertir-se. Ver lojas e aproveitar os descontos! A Organii Bio vai aproveitar e lançar estes cremes nessa noite. Vão fazer demonstrações gratuitas a todos os que aparecerem na loja. Aproveitem este dia para recomeçarem a cuidar de vocês! (E já agora depois digam-me o que acharam dos cremes).  

Podem saber mais sobre o Porto Fashion Night Out aqui

ORGANII BIO 
Rua Miguel Bombarda, nº285 (loja 8)


Rita
...
Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 

Entretanto, sê feliz como eu, entre fraldas e mojitos!

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Onde está o botão de pausa?

Lembro-me como se fosse hoje da primeira noite que passámos juntas na maternidade. Tu dormias profundamente e eu não conseguia parar de admirar-te. O teu narizinho pequenino, as tuas pestanas delicadas, os teus lábios carnudos e a deliciosa ruga do teu queixo. O cabelo a querer fugir do gorro e as tuas mãos com uns dedinhos irresistíveis. Quando dei por mim já tinha amanhecido e eu estava completamente viciada em ti. Como era possível dormir quando te tinha finalmente junto a mim? Já tu dormiste tão bem na primeira noite. Lembro-me do teu cheiro, do teu primeiro choro, do teu primeiro espreguiçar. De abrires os olhos de manhã pronta para conquistar o mundo - mal sabias tu que já tinhas conquistado o meu coração logo no primeiro segundo de vida. 

Os dias foram passando e os meses também. Foste crescendo e e eu cresci contigo. Aprendemos tanta coisa juntas. O que eu te tenho ensinado a ti, tu ensinas-me em dobro. Todos os dias me surpreendes, e todos os dias eu agradeço por me teres escolhido. Estás tão crescida. Tão crescida que nem acredito quando penso em ti naquela primeira noite no hospital. No teu narizinho tão pequenino, nas tuas pestanas delicadas, nos teus lábios perfeitos e na deliciosa ruga do teu queixo. Eras tão pequenina. Hoje brincas no teu quarto, comes com as tuas próprias mãos - com esses dedinhos ainda irresistíveis - e já andas sozinha a passear pela casa. Estás tão curiosa, tão independente. Como é que o tempo passa tão rápido? Onde está o botão de pausa? 

Rita


...
Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 
Entretanto, sê feliz como eu, entre fraldas e mojitos!


quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A festa de aniversário da Mel

Ontem a Mel fez um ano - ainda nem acredito - e quisemos fazer uma festinha cá em casa para celebrar com a família e os amigos mais chegados este ano maravilhoso que passou. Escolhi o tema do Capuchinho Vermelho e foi praticamente tudo feito por nós. Vou mostrar-vos as decorações da festa, as lembranças, a mesa e a roupinha da Mel, com uma peça muito especial. 


Como era um lanche ajantarado, servimos um misto de doces e salgados. 


Queijos e enchidos variados, salgadinhos em miniatura, uma quiche de legumes, paté de atum, bola de carne, mini pizzas, batatas fritas, pão, tostas, beijinhos de coco e húngaros. Usámos na decoração da mesa as lindíssimas bases de madeira da loja À Manápula, que combinavam na perfeição com o tema da festa. 





Dei também um toque com um cestinho de piquenique, onde estavam os guardanapos e os pratos. Entre as bebidas servimos delíciosos mojitos feitos pelo nosso fantástico cunhado (não tirei nenhuma foto, estava demasiado ocupada a bebê-los, desculpem!), e também vinho, cervejas, água, sumos e coca-cola. 

O bolo foi a segunda estrela da festa - depois da Mel. Estava lindíssimo e tal e qual como eu o tinha imaginado e pedido. Foi feito pela Doce Maria e estava delicioso: o bolo era de chocolate com recheio de leite condensado e frutos vermelhos (já estão a babar?!). 


Guardámos o boneco do Capuchinho de recordação :)

Outra peça que não faltou na mesa foi a vela de aniversário da Mel, da Sopro de Ternura, que vamos acender todos os anos até fazer 18 anos. Acendemo-la pela primeira vez e vamos guardá-la para ao próximo ano. 


Colocámos uns balões "Happy Birthday" por cima da mesa para dar mais vida à festa e a cadeirinha da Mel também não ficou esquecida. Foi decorada a rigor para os momentos de lanche e jantar dela. 


Decorámos o resto da sala com peças ligadas ao tema da festa, incluindo um estendal de fotografias da Mel, com uma fotografia dela de todos os meses de vida desde o nascimento até completar um ano. 



Como na altura não consegui escolher logo as doze fotografias para pendurar, imprimi a mais e colei as que sobraram (ainda eram umas vinte) na parede da sala, para depois cada pessoa escolher uma e levar de recordação no final da festa. Boa ideia, não foi? Todos adoraram e (alguns) quase andaram à luta pelas fotos preferidas, ahah. 

As lembranças também foram adoradas por todos. Aí tenho que assumir que não foi nada comigo. Confiei de olhos fechados no trabalho das meninas da Mirra e oferecemos as lembranças mais queridas de sempre!



Uma caixinha - decorada a combinar com a festinha - que continha dentro um bolbo de tulipa e a frase "Planta esta flor e rega-a com carinho para ela crescer como eu". 


Já vos contei aqui no post do Chá de Bebé que não gosto de oferecer como lembrança "bibelôs" para ficarem a apanhar pó na estante da sala. Achei esta ideia super criativa e com uma mensagem muito bonita, mesmo a combinar com o primeiro aniversário da Mel. 

Ela vestiu-se de Capuchinho Vermelho, com o conjunto super querido da Papagaio de Sonhos. A capa, o toque mais especial, foi usada por mim quando era bebé e foi feita pela bisavó da Mel!


Espero que tenham gostado e quem sabe possam tirar ideias para as festinhas dos vossos filhotes. A Mel ainda é muito pequenina, é verdade, mas acreditem que adorou ter todos cá em casa e brincou e riu muuuuito. E nós adorámos vê-la feliz.  

Rita

PS. Obrigada à nossa Sugar Bitch pela ajuda a preparar tudo para a festa.



...
Continua a acompanhar o blog no Facebook aqui e no Instagram aqui 💛 

Entretanto, sê feliz como eu, entre fraldas e mojitos!